Como receber dividendos em dólar?

Por que os ETFs são ótimas formas de diversificação?

Os ETF's (Exchange Traded Funds), consistem em fundos negociados em bolsa de valores que buscam replicar determinado índice. Esses índices podem representar a carteira teórica de ações do Ibovespa, índice de empresas small caps ou até mesmo empresas do setor de cannabis nos Estados Unidos.

De forma prática, ao adquirir uma cota de determinado ETF, o fundo passa a aplicar, dentro da devida relevância de cada empresa no fundo, um valor proporcional ao aplicado. 

O mercado brasileiro possui uma quantidade limitada de ETF's em relação ao mercado estadunidense, sendo que os mais populares negociados na B3 encontram-se listados na planilha a seguir.


Pode-se observar que cada ETF possui sua particularidade. São fundos de renda variável ou renda fixa que seguem os mais variados índices. Cabe salientar que no mercado brasileiro, ao contrário das ações, os ETF's não possuem isenção de tributação até determinado valor. Ao vender uma cota com ganho de capital, o investidor pagará 15% sobre o rendimento da operação.

No mercado americano existem cerca de 1400 ETF's, um número muito maior em relação às opções em que dispomos no Brasil. O mercado por lá possui movimentação financeira em torno de US$ 2 trilhões, representando grande parte do mercado global de fundos de índices.

Por conta da enorme diversidade dos ETF's americanos, praticamente todos os mercados são cobertos por esse tipo de ativo. O ETF UFO, por exemplo, investe em empresas de equipamentos para satélites, aviação e comunicações. O ETF YOLO investe em empresas do setor de cannabis, legal nos Estados Unidos. O ETF AIEQ aplica em empresas do que tem como core business a inteligência artificial. 

São infinitas as opções de ETF's no mercado americano, o que acaba por ser muito atrativo para todos os investidores, desde iniciantes aos investidores profissionais. 

Para acessar os ETF's nos Estados Unidos é necessário possuir conta em uma corretora americana. O processo de abertura de conta é bem simples, inclusive há um post no blog sobre o assunto clicando aqui.

Ainda há uma clara preferência do investidor brasileiro ao stock picking (escolha de ações específicas) em relação aos ETF's. Essa opção por parte do investidor consiste em uma série de motivos, tais como fatores de liquidez, alta instabilidade do mercado brasileiro como um todo e a não transferência de dividendos aos cotistas dos fundos.

Um site extremamente útil ao investidor para analise de ETF's negociados nos Estados Unidos é o www.etf.com. O site dispõe das mais variadas informações e filtros de ETF's, incluindo a taxa de administração, composição das carteiras, rentabilidade e demais informações sobre os fundos.

Vale se atentar à taxa de administração cobrada ao ano por cada ETF na escolha, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos.

Você investe em ETF's no Brasil ou nos Estados Unidos? Tem preferência por ETF's ou pelo stock picking?

Comentários

  1. Olá, DV.

    Quem não tem tempo ou não gosta de estudar investimentos ETF é uma boa opção. Eu não investi ainda. Investiria em no exterior nos que não pagam dividendos para não pagar impostos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cowboy
      De fato! Para quem não tem tempo ou não gosta de estudar os ativos em específico os ETF's são ótimas opções. É impressionante a quantidade de ETF's disponíveis nos EUA.

      Abraços!

      Excluir

Postar um comentário